PSICOSSOMATICA

A Clínica Psicanalítica da Psicossomática

Grupo de Estudos: A Clínica Psicanalítica da Psicossomática

A clínica em Jacques Lacan

  • Coordenadora: Dra. Manuela Lanius | Doutora em Psicanálise: Clínica e Pesquisa UERJ. Mestre em Psicologia Social e Institucional – UFRGS. Membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre – APPOA.
  • Horário: encontros quinzenais, às terças-feiras, das 14:00 às 15:15;
  • Público: Profissionais e Estudantes da área de Psicologia;
  • Investimento mensal: R$ 130,00/ profissionais, R$ 70,00/estudantes;

Objetivos:

  • Apresentar o percurso construído por Freud e retomado por Lacan acerca dos eventos do corpo;
  • Apresentar os conceitos fundamentais da Psicanálise lacaniana que são abordados na clínica dos eventos do corpo;
  • Delinear a clínica dos fenômenos psicossomáticos e sintomas conforme suas especificidades, abordando o diagnóstico diferencial e direção do tratamento;
  • Debater a clínica psicanalítica a partir da apresentação de casos.

Argumento:

Este grupo de estudos realizará um aprofundamento teórico e clínico a cerca das consequências clínicas da relação corpo/discurso. Fundamenta-se na psicanálise para interrogar o corpo na sua relação com o saber, registro simbólico, na sua constituição imaginária, do corpo enquanto superfície capturado e sustentado pela pulsão escópica e no registro do real, local privilegiado do que se escreve de um resto não inscritível como traço do encontro com a linguagem.

Trabalhamos os eventos do corpo apontando para uma distinção quanto ao que podemos analisar, a especificidade do gozo nos sintomas conversivos da histeria e dos fenômenos psicossomáticos. Dedicamo-nos, pois, à circunscrição dos sintomas enquanto formações do inconsciente, compreendidas na estrutura fantasmática e formação específica dos fenômenos psicossomáticos, situada num tempo interior ao fantasma. Debatemos as vias possíveis de intervenções na clínica psicanalítica dos eventos de corpo por uma vertente avessa ao discurso médico, promovendo uma discussão entre o corpo anatomofisiológico da medicina e o corpo de linguagem sobre o qual opera a psicanálise.